while i'm waiting . . .
Mariane Datri, 22 anos. " (..) eu sou como o vento passageiro, que aparece e vai embora, como onda no oceano, assim como o vapor." :)
Mensagem Arquivo Theme

Quero ler mais livros. Escutar mais músicas. Assistir mais filmes. Quero ter menos preguiça, sentar mais no chão, correr mais pelo parque. Sabe, essas coisas fazem com que eu me sinta livre. Acho ruim a gente ter que se aprisionar. Quero sair de noite, caminhar sem rumo, ficar olhando para o céu. Pode soar bobo, mas isso pra mim é tão importante.
Clarissa Corrêa (via d-iferencia-r)

1 year ago with 33796 notes

Saudade é saudade. Aqui ou em qualquer parte do mundo.
Vem sempre acompanhada. É plural mesmo sendo singular. Ela remete o vazio, o lugar desocupado na poltrona da sala, o espaço que, há pouco, esfriou na cama, o cheiro que ainda está no travesseiro amassado, por debaixo do lençol e do cobertor.
É aquela sensação de estar faltando não qualquer coisa ou qualquer pessoa. O que, de fato, já é ruim. E, à isso, se dá o nome de falta. Mas uma pessoa em especial ou um momento específico. Os dois, quem sabe. Quase sempre sim.
Saudade é não saber o que fazer do espaço que sobra e, ainda sim, falta: dentro, bem lá no íntimo. O lugar invisível às outras pessoas.
Saudade tem um quê de pressa, um aperto de falta, tem um quê de nostalgia e um tanto de alegria. Que é quando o encontro acontece.
Quanto mais se abraça mais vontade tem de se abraçar. Cada vez mais. O ideal seria isso: engolir a outra pessoa, fundir-se até restar um só: de tudo.
Tenho pra mim que, embora fosse mesmo possível, ainda não seria o suficiente. Nunca é.
Aghata Paredes sobre Saudade. (via cher-la-vie)

1 year ago with 114 notes

Mas é que… É tão bom olhar para o lado e ver alguém. Mais do que isso até. Ver que alguém se preocupa com você, se preocupa se você está bem, se comeu, se dormiu direito, o que vai fazer a tarde, ou simplesmente alguém que te escute. É que, às vezes, não é necessário nada mais que isso.

Aghata Paredes. (via versificar)

2010/2011

(via cher-la-vie)

1 year ago with 92556 notes

Ela gosta de música, dias bonitos, cachorros, brisa do mar, sol, frio, sentir o vento dançando nos cabelos, rir até a barriga doer, falar besteira, desenvolver “teorias” malucas, filmes, viajar, chocolate, arte, você…
Clarissa Corrêa   (via reencontrar)

1 year ago with 16530 notes

Vícios, como jogos, drogas, ou pornografia; prometem prazer, mas crescem feito uma doença e consomem cada vez mais seu pensamento, tempo e dinheiro. Roubam sua lealdade e seu coração daqueles que te amam…

1 year ago with 225 notes

1 2 3 4 5 »
Layout por:
silenciar